SIGA-NOS NO FACEBOOK!

Fraldas descartáveis e Fraldas reutilizáveis: como escolher?

As fraldas descartáveis surgiram como forma de facilitar a vida a mães cada vez mais ocupadas, que se dividiam entre inúmeras responsabilidades em diferentes áreas. Com as mães a trabalhar fora de casa, as fraldas descartáveis surgiram como menos um afazer na longa lista de tarefas que todas as mães têm consigo. A fralda põe-se, tira-se, deita-se no lixo e o assunto acaba ali.

Contudo, hoje sabe-se que não é realmente assim e basta um pouco de consciência ecológica para percebermos que uma fralda descartável não desaparece no momento em que a deitamos no lixo.

Nos últimos anos, o tema da sustentabilidade tem vindo a ganhar destaque e, como mãe, é natural que se preocupe com a qualidade do planeta que está a deixar aos seus filhos.

Por tudo isto, defendemos que é importante que tome decisões informadas, conscientes e alinhadas com aquilo que, para si, é mais importante neste momento.

Aspetos a ter em consideração quando estiver a decidir:

  1. Tamanhos disponíveis

As fraldas descartáveis têm vários tamanhos, desde o recém-nascido até tamanhos maiores. No caso das fraldas reutilizáveis, o tamanho único pode não se adaptar a bebés ainda muito pequeninos; há o tamanho para recém-nascido, mas é natural que deixem de servir com alguma rapidez.

 

  1. Rotina

Avalie a sua rotina e a sua disponibilidade para lavar frequentemente as fraldas reutilizáveis. Um bebé pequeno pode usar cerca de 10 fraldas por dia. Se o seu bebé for um bebé de inverno, por exemplo, implica que mantenha uma rotina de lavagens relativamente rígida para que tenha sempre fraldas prontas a usar.

 

  1. Sensibilidade da pele do bebé

As fraldas descartáveis contêm muitos componentes químicos que podem desencadear alergias na pele sensível do bebé.

 

  1. Sustentabilidade

Prevê-se que a decomposição de uma fralda descartável demore cerca de 450 anos. No mercado já se encontram algumas marcas de fraldas descartáveis biodegradáveis, o que pode, de alguma forma, reduzir este impacto.

 

  1. Capacidade económica

Os gastos com a aquisição de fraldas descartáveis são mais baixos a curto prazo, mas as fraldas reutilizáveis, ainda que impliquem um investimento inicial mais alto, compensam a médio-longo prazo.

 

  1. Cuidadores do bebé

Converse com as pessoas que ficarão a tomar conta do seu bebé quando tiver de regressar ao trabalho, pois nem toda a gente está disponível para trocar fraldas de pano.

 

Neste tema, como em muitos outros, defendemos que não há certos e errados e, por isso, cada família deve decidir aquilo que faz mais sentido para si. Afinal, se escolher uma das opções agora, nada a impede de mudar de ideias depois, se considerar que isso é importante para si e para o seu bebé.

Share this post



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *